Confira os produtos mais importados para o Brasil

Embora o Brasil não está na lista dos países que mais importa produtos, o país também compras de mercadorias do exterior. Saiba neste artigo quais são os 10 produtos mais importados pelo país.
Em 2011, 20% de todos os produtos consumidos no Brasil eram importados, o que significa que um em cada cinco produtos que os Brasileiros consomem vem do exterior. Mesmo com essas estatísticas, o Brasil ainda é um dos países com as menores taxas de importação, provando que é um mercado difícil para as empresas estrangeiras para entrar.

De acordo com o Banco Mundial, a partir de uma lista de 179 países, o Brasil é aquele com o menor nível de importações em relação ao PIB. A 20% das importações representam um recorde.
Dispositivos eletrônicos e do setor de TI em geral, com 51% de aumento
Os produtos de petróleo e de combustíveis líquidos, de que o aumento de 17,8% para 23,3%
Máquinas e equipamentos do setor, que chegou a 36,8%

1. Petróleo bruto: 6,2%

A Petrobras não atingiu a auto-suficiência em termos de produção, mas atingiu um recorde de refino de petróleo em 2013. O Estado da empresa é aumentar as importações de petróleo, porque a sua refinarias de processamento de um volume de mercadoria que é maior do que o volume que pode ser produzido
De acordo com a Petrobras, o aumento significativo no processamento de óleo ajuda a reduzir a importação de seus produtos. No entanto, a importação de gás natural é substituída pela compra de petróleo bruto, que é a matéria-prima para as refinarias.


2. Automóvel: 5,3%

O Brasil importou 913.351 carros no ano passado, o que, em vendas, representa um em cada quatro carros. Além disso, há também o independente e individual, as importações de automóveis, além da importação de 4.402 caminhões e 83 ônibus. A maioria dos carros importados vem da Argentina, mas a partir da década de 60 a maioria dos carros vendidos 15 são coreano, 14 são Argentino, 12 do México, seis da China, cinco do Japão, quatro da Alemanha, dois da Inglaterra, da Bélgica e um do Canadá.


3. Óleos líquidos: 3,5%

Além da importação de petróleo, a Petrobrás também foi a importação de gasolina para atender a demanda do mercado nacional. O problema é que esta compra é prejudicar a empresa, que compra os bons preços internacionais, mas vende por preços nacionais, que são mais baixas.

Em 2012, a importação de gasolina chegou a 3,78 bilhões de litros, o que representa 70% de aumento em relação a 2011. Cerca de us $ 2,91 bilhões foram gastos em 2012, contra USD 1,6 bilhões gastos em 2011.
4. Autopeças: 2,8%
O principal fornecedor de autopeças para o Brasil é o México. Em dois anos, as importações Mexicanas de autopeças aumentou em 87%: a partir de us $ 287 milhões em 2010 para us $ 381 milhões em 2011 e us $ 537 milhões em 2012.

5. Fármacos e drogarias: 2,6%



O Brasil depende muito das importações de fármacos e drogarias. Em 2011, o governo prometeu investir R $ 1,5 bilhão, o que representa quase quatro vezes mais que os R $ 400 milhões que foram investidos. Também, nesse ano, a Agência Nacional de Vigilância sanitária (Anvisa) fez um relatório dizendo que quase 80% dos medicamentos vendidos no Brasil foram produzidos por empresas multinacionais.

SHARE THIS

Author:

Latest
Next Post