aprenda a proteger sua conta e ficar mais seguros de fraudes

aprenda a proteger sua conta e ficar mais seguros de fraudes

Muitos internautas ficaram preocupados em ter suas contas invadidas e seus dados roubados, mas fiquem calmos, a chance disso acontecer , se você não vacilar, são mínimas.
Todos queremos estar conectados, a tecnologia faz tão parte do dia a dia, que já está ligada até à quem somos. Fica difícil se separar das redes sociais. Para muita gente chega até ser um vício o uso da internet. Outros sabem se conectar moderadamente. Já alguns só utilizam quando é realmente necessário, como no trabalho. Tem também aqueles que não se interessam e nunca mexeram em um computador, geralmente pessoas idosas.
Porém se você é daqueles que gosta e utiliza a internet, fique atento em alguns passos simples, para que você fique mais seguro enquanto navega online.
Busque sempre utilizar senhas que você vai memorizar, porém evite coisas muito óbvias e que alguém pode acabar acertando. Um exemplo disso são: datas de aniversário e o próprio nome ou sobrenome.


Dê preferência por senhas mais longas. Quanto maior o comprimento de uma senha, mas difícil de ela ser acertada, não é mesmo?
Misture caracteres, como letras, símbolos e números. Senhas aleatória e sem obviedade nenhuma, são raramente acertadas por pessoas mal-intencionadas e que conhecem seu dados.
Nunca salve senha e outro dados em computadores compartilhado, pois qualquer um que tiver acesso ao mesmo computador que você pode utilizar suas contas e roubar dados importantes.
Se possível, escolha mais de uma etapa de segurança para as redes sociais, sites e e-mail que você utiliza. Isso normalmente inclui o envio de uma mensagem de texto e alertas toda vez que um login em lugar desconhecido tenha sido feito. Porém a opção não é disponível em qualquer site.

Essas foram nossas dicas básicas para ajudar a manter suas contas ainda mais seguras e se mesmo assim notar qualquer atividade suspeita, basta mudar os dados de sua conta.
Rede de e-mails modernas

Rede de e-mails modernas

Quem é de uma época mais antigas, se confunde  se perde muito com a tecnologia. As pessoas estavam habituadas com tarefas manuais e aparelhos analógicos. Somos conhecidos pela época da tecnologia. O mundo traz novidades desenfreado. Como consequência, somos bombardeados de informações e nem sempre conseguimos  absorvê-las.
Um exemplo disso é as pesquisas mais feitas em sites de buscas. Você sabia que uma das coisas mais pesquisadas no Google  é "Como faço para no Gmail entrar"? É engraçado até, não? Existem vários sites montando tutorias e explicando como faz para conseguir se conectar.

As pessoas tem dificuldades nas atividades masi simples, imagine nas mais complexas? A tecnologia, apesar de deixar muita gente para trás, é importante porque reuniu diversos conhecimentos em um único lugar. Isso é excelente, mas muito cuidado antes de tomar como verdade qualquer coisa que você vê online.
Cheque sempre os resultados e pesquise em fonte confiáveis de informação. Evite passar dados para desconhecidos, para evitar que alguém roube suas informações. Nunca deixe suas senhas salvas em computadores públicos e nem entre, baixe links ou forneça qualquer dado para sites duvidosos. É sempre importante se proteger.
Não confie nas pessoas que você não conhece pessoalmente, pois qualquer um pode usar uma identidade falsa por trás das telas. Só faça compra no cartão de crédito em sites que você sabe que pode confiar.

Quando algo ruim ou duvidoso acontecer, tire prints das telas e não apague e-mail, eles podem servir como prova. E sempre que for definir uma senha, alterne entre números e letras, se possível. Evite usar informação como seu nome, data de nascimento e outras coisas muito óbvias no meio das senhas que for criar. E fique sempre atento, o melhor jeito de evitar mau acontecimentos online, é a prevenção.
Confira os produtos mais importados para o Brasil

Confira os produtos mais importados para o Brasil

Embora o Brasil não está na lista dos países que mais importa produtos, o país também compras de mercadorias do exterior. Saiba neste artigo quais são os 10 produtos mais importados pelo país.
Em 2011, 20% de todos os produtos consumidos no Brasil eram importados, o que significa que um em cada cinco produtos que os Brasileiros consomem vem do exterior. Mesmo com essas estatísticas, o Brasil ainda é um dos países com as menores taxas de importação, provando que é um mercado difícil para as empresas estrangeiras para entrar.

De acordo com o Banco Mundial, a partir de uma lista de 179 países, o Brasil é aquele com o menor nível de importações em relação ao PIB. A 20% das importações representam um recorde.
Dispositivos eletrônicos e do setor de TI em geral, com 51% de aumento
Os produtos de petróleo e de combustíveis líquidos, de que o aumento de 17,8% para 23,3%
Máquinas e equipamentos do setor, que chegou a 36,8%

1. Petróleo bruto: 6,2%

A Petrobras não atingiu a auto-suficiência em termos de produção, mas atingiu um recorde de refino de petróleo em 2013. O Estado da empresa é aumentar as importações de petróleo, porque a sua refinarias de processamento de um volume de mercadoria que é maior do que o volume que pode ser produzido
De acordo com a Petrobras, o aumento significativo no processamento de óleo ajuda a reduzir a importação de seus produtos. No entanto, a importação de gás natural é substituída pela compra de petróleo bruto, que é a matéria-prima para as refinarias.


2. Automóvel: 5,3%

O Brasil importou 913.351 carros no ano passado, o que, em vendas, representa um em cada quatro carros. Além disso, há também o independente e individual, as importações de automóveis, além da importação de 4.402 caminhões e 83 ônibus. A maioria dos carros importados vem da Argentina, mas a partir da década de 60 a maioria dos carros vendidos 15 são coreano, 14 são Argentino, 12 do México, seis da China, cinco do Japão, quatro da Alemanha, dois da Inglaterra, da Bélgica e um do Canadá.


3. Óleos líquidos: 3,5%

Além da importação de petróleo, a Petrobrás também foi a importação de gasolina para atender a demanda do mercado nacional. O problema é que esta compra é prejudicar a empresa, que compra os bons preços internacionais, mas vende por preços nacionais, que são mais baixas.

Em 2012, a importação de gasolina chegou a 3,78 bilhões de litros, o que representa 70% de aumento em relação a 2011. Cerca de us $ 2,91 bilhões foram gastos em 2012, contra USD 1,6 bilhões gastos em 2011.
4. Autopeças: 2,8%
O principal fornecedor de autopeças para o Brasil é o México. Em dois anos, as importações Mexicanas de autopeças aumentou em 87%: a partir de us $ 287 milhões em 2010 para us $ 381 milhões em 2011 e us $ 537 milhões em 2012.

5. Fármacos e drogarias: 2,6%



O Brasil depende muito das importações de fármacos e drogarias. Em 2011, o governo prometeu investir R $ 1,5 bilhão, o que representa quase quatro vezes mais que os R $ 400 milhões que foram investidos. Também, nesse ano, a Agência Nacional de Vigilância sanitária (Anvisa) fez um relatório dizendo que quase 80% dos medicamentos vendidos no Brasil foram produzidos por empresas multinacionais.
Entenda as políticas de importação no Brasil e como fugir de alguns gastos

Entenda as políticas de importação no Brasil e como fugir de alguns gastos

Com a sétima maior economia do mundo e alguns dos mais cobiçados destinos do mundo, o Brasil é uma escolha natural para viagens de longo prazo ou permanente mudança. O país tem vindo a registrar um aumento dramático na imigração de muitos anos, com muitos chegando a certeza de emprego, melhor educação, ou, simplesmente, para estar perto da família. Dito isto, devo dizer que o custo de vida no Brasil não é barato.

Eu era capaz de passar mais de dois anos no Brasil, devido ao meu trabalho no setor de telecomunicações.

Quando eu fui para casa para os EUA quando o nosso projeto foi concluído, ainda não havia uma falta de profissionais qualificados especialistas em TI que lá residem. Eu também vi que havia uma necessidade cada vez maior de engenheiros, geólogos, construção, profissionais, especialistas médicos e arquitetos.


Brasil também tem uma política liberal de imigração

Se você abrir o seu próprio negócio no país (o que requer uma conta bancária com us $50 mil), você pode se tornar um residente. Além disso, aqueles com menos de 50 anos, com uma renda mensal de pelo menos r $2k pode imigrar.

O custo de vida no Brasil é o que eu chamaria no lado de alta.Isto é especialmente verdadeiro para as três maiores cidades: Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Como em muitos outros locais, optando por viver em uma área rural ajuda a manter o custo de vida mais baixo, embora a capacidade de facilmente obter bens e serviços é reduzida também.

Como burlar alguns gastos no Brasil
Não precisa ser estrangeiro para pensar e muitas pessoas para fugir dos preços altos de produtos que não tem origem no Brasil ou então dos próprios produtos nacionais que tem alto custo devido a dificuldade de operação das empresas que também são muito taxadas, é comprar tudo de fora.

Esse processo de importação é completamente legal e existem cursos online que ensinam a burocracia necessária para comprar coisas em lojas oficiais dos Estados Unidos e outros locais e destinar a mercadoria para o Brasil tornando a compra muito mais barata. O que eu recomendaria é os que são profissionais, destinados a um certo mercado em relação a atividade. Conferindo dicas sobre o curso Importador Profissional você pode aprender também a economizar horrores principalmente em eletrônicos, roupas, perfumes e estes tipos de artigos